Possíveis reações a segunda dose da vacina contra Covid-19 são mais leves que as da primeira

Nas duas doses, reações acontecem no máximo por 48 horas e cessam ao uso de medicações; médica alerta que elas nem se comparam ao sintomas da Covid-19

Cb image default

As temidas reações adversas às vacinas contra a Covid-19 são mais brandas na segunda dose dos imunizantes do que na primeira, explicou a médica infectologista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Mariana Croda.

Todas as patentes usadas no Plano Nacional de Vacinação (PNI) até o momento exigem duas doses para completar o reforço vacinal. Apenas a Janssen, que deve chegar ao Brasil nos próximos dias, exige apenas uma aplicação.

'Elas podem causar [reações] na segunda dose, mas em menor escala. Grande maioria das pessoas, não tem reações. As que tem, são sintomas leves, como febre, dor no corpo, que confunde-se com sintomas gripais', disse.

Mariana apontou que mesmo que as reações sejam normais nas vacinas, a maior parte da população não apresenta efeitos adversos.

A médica infectologista, Rafaeli Cardoso Barbosa também afirmou as reações são mais leves na segunda dose das vacinas, e explicou que elas dependem do mecanismo do imunizante e do sistema imunológico de cada pessoa.

'Por isso que existem pessoas que têm reações com a AstraZeneca e outras não. Mas isso com todas vacinas, não só com a da Covid-19', ressaltou.

Ela reforçou que sem a segunda dose, a imunidade contra o coronavírus não está completa, e que não é necessário grande temor as reações adversas.

'Nem tem comparação entre reação da vacina e sintomas de Covid-19 grave. Reação acontece no máximo por 48 horas e cessa ao uso de medicações', apontou.

Mariana também disse que a AstraZeneca tem mais chances de apresentar reações do que a Coronavac e a Pfizer.

'Os artigos falaram apontaram reações em menos de 3% da população , mas na prática a gente sabe que é menor. Cada grupo populacional reage de uma forma, os estudos que fizeram nos Estados Unidos não podem ser aplicados aqui', completa.

AstraZeneca

A patente tem assustado a população por ter causado mais reações que as outras vacinas. A aplicação da segunda dose deve ser feita até 3 meses após aplicação da primeira.

Como a população sul-mato-grossense começou a ser imunizada com a patente há menos de 3 meses, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) ainda não sabe a quantidade de pessoas que deixarem de completar o reforço vacinal, pois todos que receberam a AstraZeneca ainda estão no prazo aceitável.

Ela é produzida em parceria com a Universidade de Oxford e Fundação Oswaldo Cruz, e possui segurança geral de 70% após aplicação das duas doses.

Mato Grosso do Sul deve receber, ainda nesta semana , mais um lote de vacinas contra Covid-19, com doses da AstraZeneca, Pfizer, Janssen e Coronavac, de acordo com o Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

Contudo, o secretário não informou quantas doses serão destinadas ao Estado e nem a data em que chegam. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (16) por meio de live do governo. Via Correio do Estado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.