Lei da ficha limpa - TRE/MS marca data e Sidrolândia elege novo prefeito em junho

Cb image default

Daltro Fiuza foi condenado à perda dos direitos políticos pelo período de 10 anos - Crédito: Noticidade

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) aprovou, nesta segunda-feira (17), a novo calendário eleitoral para a eleição suplementar no município de Sidrolândia. O prefeito eleito no último pleito, Daltro Fiuza (MDB), foi impedido de assumir após ter o registro de candidatura indeferido com base na Lei da Ficha Limpa.

Segundo o TRE a nova eleição está confirmada para o dia 13 de junho, uma vez que a mesma não pode acontecer em março devido ao aumento de casos da Covid-19 no munícipio.

Daltro Fiuza venceu as eleições de 2020 com 46,44% do total de votos no munícipio, apensar disso já estava impedido de assumir.

Ele foi condenado por fraude licitatória envolvendo a contratação de empresa no valor de R$ 346 mil, assinado em 1º de abril de 2008 e perdeu os direitos políticos pelo período de 10 anos.

Até o momento as informações sobre a nova eleição têm a presidente da câmara municipal, Vanda Camilo (PP) como candidata ao cargo, tendo a esposa de Daltro, Rosi Fiuza (MDB) de vice, elas disputam contra o ex-prefeito de Sidrolândia, Enelvo Felini (PSDB) que segue com Moacyr de Almeida Filho (Patriota) de vice.

Confira o calendário eleitoral estabelecido pela resolução nº 733;

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR SIDROLÂNDIA 2021

22/05 a 10/06: início e término da propaganda no rádio e tv;

12/06: último dia da propaganda em geral, salvo rádio e tv;

13/06: dia da eleição;

18/06: último dia para entrega da prestação de contas;

01/07: último dia para o julgamento das contas;

02/07: último dia para a diplomação dos eleitos;

02/07: último dia para a posse dos eleitos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.