Quatro homens são presos acusados de matar e atear fogo em empresário de Campo Grande

Cb image default

A Polícia Civil prendeu em flagrante, na tarde desta terça-feira (15), quatro homens suspeitos de cometer o crime de homicídio que vitimou Ronaldo Nepomuceno Neves, 48 anos, encontrado carbonizado na região da Cachoeira do Céuzinho, em Campo Grande, no último sábado.

As investigações, conduzidas pelo Grupo de Operações e Investigações (GOI) juntamente com a 2ª Delegacia de Polícia, foram iniciadas no último sábado (12). Durante três dias ininterruptos de diligências, campanas e entrevistas para esclarecer o crime, os investigadores chegaram ao nome de dois suspeitos, de 21 e 29 anos, que confessaram participação no homicídio e apontaram mais dois comparsas.

Os investigadores realizaram diligências e localizaram os outros dois homens, de 21 e 25 anos, no veículo utilizado na prática do crime. No interior do carro, a polícia encontrou uma porção de maconha, 62 gramas de cocaína, além de uma balança de precisão.

Segundo as investigações, a vítima, que é proprietária de um estabelecimento noturno, havia sido furtada e, ao tomar conhecimento de que um rapaz de 29 anos poderia ser o autor do crime, teria torturado o homem. Para se vingar, o rapaz, juntamente com outros três comparsas, levou Ronaldo Nepomuceno em seu próprio veículo para a região da Cachoeira do Céuzinho, onde tirou sua vida.

“A vítima fatal foi asfixiada, lesionada na região da garganta com um pedaço de garrafa quebrada e, ainda, atingida na cabeça com golpes de pedra, antes de seu corpo ser carbonizado juntamente com o veículo”, explicou o delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro, responsável pela investigação do caso. Via Manchete Popular

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.