Com visitas suspensas até 11 de maio, sistema prisional de MS confirmou 5 mil casos de Covid-19

Cb image default
Visitas presenciais seguem suspensas nas unidades penais de Mato Grosso do Sul. Crédito: Agepen.

O sistema prisional de Mato Grosso do Sul confirmou 5.001 casos do novo coronavírus entre servidores da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), presos e monitorados por tornozeleira eletrônica.

A atualização mais recente disponibilizada pela Secretaria de Estado de Saúde data de 29 de abril e também revela que desde o início da pandemia houve 12 óbitos atribuídos à Covid-19.

Entre internos, são 4.471 diagnósticos da doença, dos quais 4.421 correspondem a recuperados, 45 seguem em tratamento e cinco morreram.

No grupo composto por servidores da Agepen, 497 foram infectados. A maioria, 474, está curada, mas 20 ainda lutam contra o novo coronavírus e três perderam essa batalha.

Também há menção aos monitorados por tornozeleira eletrônica, entre os quais 33 testaram positivo para a Covid-19. Os curados somam 26 e óbitos três.

Por considerar a vulnerabilidade da população carcerária, pelas características arquitetônicas das unidades prisionais e o alto índice de ocupação dos leitos especializados no tratamento da Covid-19 nos municípios sul-mato-grossenses, a Agepen mantém suspensas as visitas presenciais nas unidades que mantém.

A portaria mais recente, expedia no final de abril, prorrogou as restrições até o dia 11 de maio e também suspende as atividades de assistência religiosa e as ações as instituições cadastradas na autarquia, visando à proteção dos servidores, presos e dos visitantes.

Em todo o Mato Grosso do Sul, até terça-feira (4) as confirmações da doença somavam 251,3 mil, com 237.042 pacientes recuperados e 5.852 mortes causadas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.